19/08/2009

Cânfora mata o vírus H1N1?


Estamos vivendo uma epidemia. Isso não é nenhuma novidade. Acontece que uma das principais características de uma epidemia é o pânico instalado, que cria um cenário perfeito para a popularização de receitas milagrosas, seja para tentar se proteger ou para se sentir menos desconfortável diante a situação.

Desde o surgimento da nova gripe, até agora, já perdemos as contas das formulas mágicas já criadas. As invenções mirabolantes vão desde ‘’Festa da gripe suína’’, onde participantes infectados são convidados para espirrar uns nos outros garantindo a transmissão da gripe antes que ela evolua e se torne mais forte; até tomar não consumir carne de porco, acreditando-se que essa seja um possível meio de transmissão.

A mais nova formula mágica é usar uma pedra de canfora pendurada no pescoço para matar o vírus que se aproxime. Qual seria a relevância desta informação? No momento em que todos estão alarmados com o eminente perigo, não custa nada tentar, certo? Errado.

Algumas pesquisas apontam que algumas substancias como o canfora tem ação anti-séptica, e repelente. No entanto serve apenas para higienização assim como o uso de álcool e outros.

A cânfora, a erva-doce, a alimentação, a vitamina C, os cuidados físicos, etc. que foram mencionados em vários locais, são excelentes preventivos, já que estimulam o sistema imunológico, e de alguma forma permitem um processo de higienização ambiental e orgânico. Mas não podemos ser ingênuos a ponto de acreditar no poder curativo dessas práticas frente ao vírus H1N1 ou qualquer outro.

Nenhum comentário: