16/05/2010

Incêndio na Av. 28

 Hoje, dia 16 de Maio, final de domingo, calmo e tranquilo, típico de tantos outros. Até o momento em que passo pela avenida 28 e avisto o inicio de um incêndio,  no restaurante, hoje desativado,  chamado Parada 378, salvo o engano.
 Liguei imediatamente para o 192, Corpo de bombeiros, segui até o batalhão, e graças a eficiência da corporação, pude presenciar a saida do caminhão de combate a incêndios, poucos minutos depois do chamado.

 Tive que seguir o caminho, do meu final de Domingo. E estou aqui neste momento com o sentimento de dever meio cumprido, já que não tenho ainda confirmação de ter evitado o pior. Evitado o mesmo destino que teve a pizzaria Friend's Burg a poucos dias, após um incêndio criminoso.

 Se alguém tiver maiores informação sobre o desfecho dessa historia, no mínimo estranha,  favor enviar para weydder@hotmail.com .

P.S.
 Agradeço o comentário do amigo Neto: "Parabéns pela conduta correta e cidadã. Não é para qualquer um". Que me levou a uma lamentável constatação, que segue abaixo:
 Realmente e infelizmente tenho que concordar com a afirmação. Fico espantado, como em uma avenida de trânsito intenso que é a 28 de Março, "ninguém tenha notado" o ocorrido (Improvável, praticamente impossível). E pior, notado e pensado, não é comigo, vamos ver amanha no noticiário local.
 Felizmente não foi dessa vez, que mais um absurdo ganhou as paginas principais dos jornais de segunda.

3 comentários:

Neto disse...

Parabéns pela conduta correta e cidadã.
Não é para qualquer um.

Weydder Almeida disse...

Obrigado Neto.
Realmente e infelizmente tenho que concordar com a afirmação. Fico espantado, como em uma avenida de trânsito intenso que é a 28 de Março, "ninguém tenha notado" o ocorrido (improvável). E pior, notado e pensado, não é comigo, vamos ver amanha no noticiário local. Felizmente não foi dessa vez, que mais um absurdo ganhou as paginas principais dos jornais de segunda.
Abraço!

Murillo Costa disse...

Atitude exemplar. Atitudes assim não nos deixam desistir da humanidade.